CONHECIMENTO DA PRÁTICA

 
SOBRE O CONHECIMENTO DA PRÁTICA

Nossa ênfase é no conhecimento construído na ação prática das comunidades, ONGs e demais atores sociais. Nosso pressuposto é que o conhecimento prático, social, muitas vezes temático, embora não tenha a intenção de constituir-se em ciência, representa o patrimônio intangível das organizações, e tem um papel a cumprir: no fortalecimento e resignificação das práticas, na formação permanente dos sujeitos que delas participam, e na produção de subsídios para e debate coletivo e construção de sentidos em rede.

Acima de tudo, é a reflexão sobre as aprendizagens geradas na ação concreta que aproxima as comunidades locais e atores sociais da sua capacidade de produzir e sustentar suas próprias transformações. Por ser, a um só tempo, ação prática, perspectiva de futuro e reinvenção de subjetividades, o conhecimento sistematizado é capaz de enriquecer a nossa relação com o mundo e o mundo ele próprio.

 ACREDITAMOS QUE:
  • A construção do conhecimento é sempre resultante da pesquisa do possível, em uma ação criativa expressa pelos seus sujeitos. Deste modo, não se efetiva sem um processo permanente e intencional de busca constante de interação com a realidade.
  • A reflexão sobre a prática só faz sentido quando realizada pelos seus próprios sujeitos. Os processos são sempre participativos e procuram considerar as diferentes perspectivas, tanto individuais quanto coletivas.
  • Mobilizar para a incorporação na prática de procedimentos de registro e reconstrução da memória, avaliação, reflexão e sistematização de aprendizagens é mobilizar os sujeitos para aprender, e para desenvolver a capacidade de expressão, de pesquisa sobre a própria realidade e de prospecção de futuros desejáveis.

 Veja mais sobre o tema em BIBLIOTECA